"Quero fazer Medicina. Por onde eu começo?" Confira neste post! - Blog Unipar

“Quero fazer Medicina. Por onde eu começo?” Confira neste post!

6 minutos para ler

Depois de passar pela difícil tarefa de escolher o que quer estudar, muitas questões ainda continuam preocupando quem vai ingressar na graduação. Por isso, é comum estudantes se pegarem pensando: “Quero fazer Medicina. Por onde eu começo?”.

Um dos cursos mais concorridos e complexos, a Medicina realmente exige um preparo especial por parte do estudante, tanto no que se refere ao vestibular quanto em relação aos principais aspectos da graduação em si. Desse jeito, fica mais fácil garantir a vaga na universidade e começar a jornada no ensino superior com mais calma.

Por esse motivo, preparamos este post com informações para ajudar a entender o que você precisa fazer para alcançar o objetivo de estudar Medicina, além de conhecer melhor esse curso tão interessante. Então, continue a leitura e fique por dentro de todos os detalhes!

Conheça a estrutura do curso

Cada curso apresenta particularidades que fazem bastante diferença no dia a dia do universitário. No caso da graduação em Medicina, uma dessas características é o fato de ser um curso de período integral, ou seja, que pode ter aulas em qualquer um dos turnos — matutino, vespertino e noturno. Assim, é preciso ter uma boa disponibilidade de tempo.

Além disso, a duração do curso é de, no mínimo, 6 anos, os quais são divididos em 3 ciclos, como você vai entender melhor, a seguir.

Ciclo básico

O primeiro ciclo do curso de Medicina, que acontece ao longo dos dois primeiros anos da graduação, introduz o estudante nesse novo mundo, apresentando os conteúdos básicos da área. Embora tenha um viés mais teórico, essa etapa é fundamental para preparar o aluno para os próximos ciclos.

Entre os conteúdos que compõem o ciclo básico, destacam-se:

  • Anatomia;
  • Biologia Celular;
  • Biofísica;
  • Bioquímica;
  • Embriologia;
  • Epidemiologia;
  • Fisiologia;
  • Histologia;
  • Imunologia;
  • Microbiologia;
  • Parasitologia.

Ciclo clínico

O terceiro e o quarto ano do curso de Medicina são dedicados ao ciclo clínico, no qual o estudante já começa a ter uma visão mais prática da área. Nessa fase, os estudos focam nas doenças e seus respectivos tratamentos, o que permite aprender a realizar exames clínicos nos pacientes e compreender exames laboratoriais e de imagem.

Para tanto, as aulas são ministradas em espaços que vão além da universidade, como os ambulatórios e hospitais, e abordam temas como:

  • Patologia Médica;
  • Psiquiatria Clínica;
  • Saúde do Adulto;
  • Saúde da Criança;
  • Saúde do Idoso;
  • Saúde da Mulher.

Ciclo do internato

Nos últimos dois anos da graduação, é hora de realizar os estágios e colocar os conhecimentos em prática. No decorrer dessa experiência, mais conhecida como internato, é que o estudante realmente vai consolidar as habilidades necessárias para se tornar um médico.

Seja no hospital-escola da universidade, seja em hospitais públicos, o graduando deve passar por várias áreas da Medicina, como as que listamos:

Powered by Rock Convert
  • Clínica Cirúrgica;
  • Clínica Médica;
  • Ginecologia e Obstetrícia;
  • Medicina da Família;
  • Pediatria;
  • Saúde Mental;
  • Urgência e Emergência.

Com a conclusão do curso, o novo médico deve se registrar no Conselho Regional de Medicina, o que é indispensável para que possa exercer a profissão. Depois disso, já é possível atuar como clínico geral em hospitais, clínicas e demais órgãos de saúde.

Prepare-se para o vestibular

Como mencionamos brevemente no início deste post, o curso de Medicina é bastante concorrido. Diante disso, se você é um dos muitos estudantes que estão pensando “Quero fazer Medicina. Por onde eu começo?”, tenha em mente que, antes de se preocupar com os desafios do curso, é melhor focar em ser aprovado no vestibular.

Por isso, preparamos algumas dicas para ajudar você a alcançar esse objetivo. Confira!

Tenha uma rotina de estudos

Uma vez que não são poucos os conteúdos que você precisa estudar para o vestibular, não dá para estudar de forma desorganizada. Se fizer isso, provavelmente não dará tempo de assimilar a matéria toda. Então, defina horários para estudar, providencie um ambiente adequado para se concentrar e siga o planejamento com muita disciplina.

Estabeleça metas

Para ajudar a manter a rotina de estudos organizada e ter certeza de que vai conseguir absorver todos os conteúdos, uma boa ideia é estabelecer metas para cada matéria. Assim, monte um cronograma no qual fique especificado o que deve ser estudado em cada dia ou semana e se esforce para se manter dentro dos prazos.

Resolva exercícios

Uma ótima maneira de se preparar para o vestibular é praticar o tipo de prova que será aplicada. Se você vai fazer o Enem, por exemplo, o ideal é tentar responder as provas de anos anteriores, tanto para testar os conhecimentos quanto para se familiarizar com o estilo das questões. A mesma estratégia vale para outros vestibulares.

Escolha a instituição de ensino correta

Algo que faz muita diferença na qualidade da formação que você vai obter é a instituição de ensino onde vai estudar. Logo, é importante levar alguns fatores em conta na hora de escolher a sua universidade. A seguir, conheça os principais.

Nota do MEC

Regularmente, o Ministério da Educação avalia as Instituições de Ensino Superior de todo o Brasil. Como resultado, cada uma delas recebe uma nota que pode variar de 1 a 5, de modo que apenas notas iguais ou acima de 3 são satisfatórias. Diante disso, uma maneira de saber se uma instituição está preparada para receber os alunos é verificar a nota que o MEC atribuiu a ela.

Grade curricular

Apesar de os cursos de Medicina apresentarem grades curriculares semelhantes, ainda assim essa estrutura pode variar de uma instituição para outra. Por esse motivo, vale a pena comparar as grades para saber qual universidade oferece uma formação mais completa.

Infraestrutura

Os cursos da área da saúde incluem muitas aulas de laboratório que exigem uma infraestrutura adequada. Desse jeito, também é essencial observar as condições físicas da instituição de ensino, não só nos laboratórios, mas nas salas de aula e biblioteca.

Com todas essas informações, a questão “Quero fazer Medicina. Por onde eu começo?” já não deve mais ser um problema — e escolher uma das melhores faculdades também não. A Unipar, por exemplo, é referência na área e reúne todos os requisitos que você procura. Então, dê início à sua jornada e realize o seu objetivo de estudar Medicina.

Quer saber mais sobre a graduação em Medicina da Unipar? Acesse agora mesmo a página do curso e confira todos os detalhes!

Posts relacionados

Deixe uma resposta