6 dicas de cuidados com a saúde mental dos estudantes - Blog Unipar

6 dicas de cuidados com a saúde mental dos estudantes

6 minutos para ler

A vida acadêmica é cheia de desafios, e todos eles precisam ser tratados com cuidado, até mesmo para não comprometer os resultados esperados nessa fase. Nesse sentido, um assunto de muita importância é a saúde mental dos estudantes.

Na correria de uma rotina cheia de compromissos, esse é um ponto esquecido pelas pessoas, e isso pode acabar se tornando um grande problema. Porém, é essencial ficar atento para evitar que o bem-estar e a produtividade sejam comprometidos.

Quer saber que tipos de cuidados podem ajudar nessa missão? Confira a seguir algumas sugestões para adotar no seu dia a dia!

1. Invista em autoconhecimento 

Uma das melhores dicas relacionadas à saúde da mente e das emoções é o autoconhecimento. Essa é uma verdadeira ferramenta para a felicidade, pois auxilia as pessoas a lidarem com os fatos que acontecem em suas vidas — tanto com as questões externas quanto com as internas.

Conhecer melhor a si mesmo é o primeiro passo para aprender a reagir de forma mais tranquila com as situações da vida, sem prejudicar demais a sua saúde física e mental. É claro que tudo isso é um processo e que nem sempre as coisas vão fluir de maneira tão calma. Mesmo assim, esse é um caminho importante a ser percorrido em busca de um pouco mais de estabilidade e serenidade para enfrentar os seus desafios.

E como melhorar o seu autoconhecimento? Esse é um tipo de resposta bastante individual, pois é natural que cada um tenha as suas preferências. Algumas das técnicas mais indicadas são: psicoterapia, meditação, yoga, coaching e até boas leituras podem contribuir com esse objetivo.

2. Reconheça os sintomas

Uma das dificuldades de manter uma vida equilibrada e saudável para evitar algum tipo de colapso é reconhecer os pequenos sinais diários de que as coisas não estão tão bem quanto deveriam.

Talvez porque ter problemas seja algo normal ou até corriqueiro, muita gente não consegue perceber os sintomas de um possível desequilíbrio. Por exemplo, as pessoas se acostumaram a conviver com o estresse, achando que estar estressado é comum e que faz parte da “vida moderna”. Acontece que, a médio ou longo prazo, isso pode virar uma bola de neve e trazer complicações muito mais graves.

Todos os sinais precisam ser reconhecidos e tratados, o que confirma o valor do autoconhecimento. O cansaço, a angústia, as preocupações, as frustrações e tantos outros sentimentos não vão deixar de existir, mas não devem ser ignorados.

Ter dores de cabeça frequentemente não é normal, assim como ficar sem dormir ou deixar que a ansiedade tome conta da sua vida. Enfim, tudo aquilo que é negligenciado provavelmente deve trazer consequências no futuro.

3. Conte com ajuda especializada

Não é que a vida universitária seja um bicho de sete cabeças, só que o acúmulo de tantas tarefas e funções realmente pode ser capaz de gerar certas instabilidades. Alguns passam por essa etapa com facilidade e outros não — e está tudo bem com isso.

Para aqueles que sentem um peso maior, uma excelente recomendação é procurar uma ajuda especializada para lidar com esse momento da vida. A rotina de trabalhar e estudar ao mesmo tempo, por exemplo, é exigente e pode deixar qualquer um exausto. Ainda existem os fatores familiares e pessoais que podem balançar essa relação.

Buscar um especialista em saúde mental (como um psiquiatra, psicólogo, psicopedagogo ou qualquer profissional da área) é um sinal de que você está cuidando de si mesmo e favorecendo o seu bem-estar. Pensar mais nisso como um problema do que como uma solução é uma besteira. O que importa é não desperdiçar nenhuma oportunidade de fazer o que for melhor para você.

4. Encontre tempo para descanso e lazer

A dedicação com os estudos é fundamental, e ser comprometido com o seu desenvolvimento deve trazer ótimos resultados para a sua carreira. Contudo, não podemos esquecer que descanso e lazer também fazem parte de uma vida saudável e produtiva.

Em alguns momentos, como em época de provas, o esforço precisa ser redobrado e o tempo livre fica escasso. O que não pode acontecer é deixar que isso se torne uma prática recorrente. Afinal, boas noites de sono e diversão são tão importantes para a saúde quanto uma alimentação equilibrada ou exercícios físicos.

Sair com os amigos, assistir a sua série favorita ou simplesmente ficar à toa não significa que você está sendo improdutivo. O ideal é que todas as atividades se encaixem, conciliando as obrigações com um pouco de lazer para a rotina ficar mais agradável. Já o descanso é imprescindível para repor as energias e não prejudicar o rendimento.

5. Organize o seu tempo

Ter um planejamento para seguir normalmente facilita o cumprimento das suas tarefas, porque a falta de organização tende a ser arriscada. Há quem funcione bem deixando tudo acontecer ao acaso, mas vale dizer que isso é mais uma exceção do que uma regra.

Como temos um tempo limitado (24 horas por dia, 7 dias na semana e assim por diante), uma boa ideia é administrá-lo de forma organizada para conseguir cumprir tudo o que precisa ser feito. Por essa razão, faça a tentativa de criar uma agenda com todos os seus afazeres, incluindo desde as atividades básicas (como comer, dormir e fazer sua higiene pessoal) até horários para estudar, trabalhar e visitar o dentista ou fazer as unhas, por exemplo.

Adote essa estratégia todos os dias e se comprometa a seguir o seu cronograma sem deixar nada para trás. É verdade que imprevistos acontecem, porém, faça o possível para não se atrapalhar e executar todo o plano. Além da maravilhosa sensação de dever cumprido, você vai ver como a sua produtividade deve ficar em alta sem aquele nervosismo constante que é capaz de destruir sua saúde mental.

6. Fique próximo de pessoas queridas

O que mais falta para uma pessoa organizada, dedicada, produtiva e que se conhece bem? Afeto! O contato social também ajuda a equilibrar as emoções, pois a troca com outras pessoas preenche as nossas vidas.

Por mais que você não tenha uma personalidade extremamente sociável e fique muito bem com a sua própria companhia, de vez em quando faz bem conviver em sociedade. É uma chance de aprendizado e um momento para relaxar. Em geral, familiares e amigos são como um porto seguro para aliviar as tensões cotidianas, sendo que o convívio com essas pessoas queridas auxilia a afastar vários males.

No fim das contas, se engana quem pensa que o desempenho estudantil depende apenas de concentração nos estudos. Embora esse seja um fator muito importante, vários outros detalhes fazem a diferença — inclusive a saúde mental dos estudantes. Agora que você já conhece essas dicas, aproveite para transformar a sua rotina e a sua vida como um todo!

Se quiser potencializar ainda mais os seus resultados, complemente a leitura descobrindo como funciona o método de organização GTD!

graduação-semipresencialPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta